Aneel anuncia apuração de apagões no DF

Representantes da Neoenergia serão convocados para explicar os desligamentos ocorridos nos últimos dias

A Aneel anunciou que vai apurar as causas e as responsabilidades pelas interrupções no fornecimento de energia elétrica, ocorridas nos últimos dias na área de concessão da Neoenergia no Distrito Federal. O Ministério Público também teria aberto um processo para investigar as ocorrências, segundo o diretor da agência Efrain Cruz.

Alguns desligamentos deixaram consumidores do DF no escuro por até 24 horas. A própria agência reguladora teve que desligar preventivamente seus equipamentos e ficou com a página eletrônica indisponível, após uma queda de energia. Representantes da concessionária devem ser convocados para explicar a situação.

O Grupo Neoenergia arrematou a concessão da antiga CEB Distribuição em dezembro do ano passado, com lance de R$ 2,5 bilhões. O contrato de concessão, uma condição para que o grupo privado assumisse a empresa, foi assinado em março desse ano.

“Passamos por algo que não é admissível, sobretudo na capital federal, que reverbera no país inteiro”, disse o diretor Efrain Cruz durante a reunião semanal da Aneel desta terça-feira, 30 de novembro. Ele lembrou que o DF tem 99,9% de sua população atendida pela distribuidora, mas ponderou que, mais que capilaridade, é preciso ter confiabilidade.

A Neoenergia Brasília informou no último domingo, 28, que equipes de eletricistas e técnicos que atuam nos estados de São Paulo, da Bahia e de Pernambuco estão sendo mobilizadas para ajudar na recomposição da rede elétrica do Distrito Federal, que teria sido danificada após temporal com ventos de até 60 km/h.

“Mais de 40 turmas especializadas em serviços complexos passam a reforçar o contingente de mais de 280 eletricistas, considerando próprios e terceiros, que já estão atuando na normalização do sistema nas diversas áreas atingidas”, afirmou a empresa em nota.

A Neoenergia acrescentou que o trabalho emergencial vem sendo executado desde a tarde do último sábado, 27, devido à queda de diversas árvores sobre a rede elétrica. E que, em razão da “complexidade dos trabalhos e pulverização das ocorrências, o tempo de restabelecimento em algumas localidades tem sido comprometido.”

O presidente da distribuidora, Frederico Candian, disse que a empresa enfrentou “um cenário atípico de destruição” , e em vários pontos as equipes estão tendo que substituir postos e fiação elétrica danificados.