Neoenergia inaugura centro de operação de transmissão

COT tem a capacidade de operar e monitorar todos os ativos já em operação e os novos que entrarão em operação comercial no futuro

A Neoenergia inaugurou nesta terça-feira, 30 de novembro, o seu Centro de Operação da Transmissão (COT), localizado na cidade de Campinas (SP). O centro passou por uma completa reforma e modernização tecnológica. O novo espaço, diz a empresa, conta com infraestrutura de última geração, proporcionando mais eficiência no monitoramento e operação dos ativos por meio de Interfaces Homem-Máquina (IHM) de alta performance, simulador de treinamento de operadores e um sistema integrado de operação e manutenção.

O novo COT tem a capacidade de operar e monitorar todos os ativos já em operação e os novos que entrarão em operação comercial no futuro, totalizando 54 subestações e uma capacidade de transformação de 10.545 MVA, além de 5.127,6 quilômetros de linhas de transmissão e 6.131,4 quilômetros de circuitos em Extra Alta Tensão (Rede Básica). Além das concessões atuais, o novo COT permite triplicar a capacidade de atuação da Neoenergia com a participação em novos leilões de transmissão da Aneel.

Entre as novidades do COT está o uso de sistema de supervisão e controle (SCADA) com alarmes inteligentes que permitem suportar as tomadas de decisão em tempo real. A promessa é de que essas características permitirão identificar de forma mais eficiente qualquer tipo de interferência que ocorrer nas linhas de transmissão, assim como realizar a localização de falhas de forma automática, facilitando a atuação do operador e o acionamento da equipe de manutenção para as devidas intervenções.

As equipes contarão ainda com a tecnologia remota telecomandada por voz. Trata-se de um dispositivo integrado ao capacete do colaborador de campo, que permitirá a comunicação instantânea por voz, enquanto compartilha a visão do mantenedor com os operadores do COT, que serão capazes de visualizar as manobras operacionais sendo realizadas em tempo real.

Esse dispositivo já está em uso em subestações da Neoenergia, permite que os operadores acompanhem, simultaneamente, as ações de operação e manutenção de campo, trazendo benefícios que contribuem com a segurança dos colaboradores, aponta a empresa.