Ministro mantem confiança na privatização da Eletrobras

ADI no STF não deve ser obstáculo no processo diz Albuquerque

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, voltou a mostrar confiança na privatização da Eletrobras, que segundo ele, deve ocorrer até o fim do primeiro trimestre do ano que vem.  De acordo com ele, o cronograma está sendo cumprido como o esperado e o governo vem sendo exitoso nas disputas judiciais. “Temos ganhado todas, estamos seguros de que tudo foi feito dentro do ordenamento jurídico e legal do país”, avisou, na última sexta-feira, 03 de dezembro, após a inauguração do Laboratório de Smart Grid do Centro de Pesquisa de Energia Elétrica.

Há atualmente uma Ação Direta de Inconstitucionalidade da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria que tem como advogado o ex-ministro do Supremo Ayres Britto.

Albuquerque também falou sobre a próxima usina nuclear do país, que está inserida no Plano Nacional de Energia e deverá constar do próximo Plano Decenal de Energia. Os estudos estão sendo elaborados e deve terminar no começo do ano que vem. O local da nova planta nuclear ainda não está definido. Essa nova usina já viria com tecnologia mais moderna. O Rio de Janeiro, que já possui o complexo de Angra, desponta como candidato a sediar o empreendimento.

Problemas no abastecimento de energia também foram descartados pelo ministro. Ele ressaltou que o quadro positivo só veio graças a governança do setor, que foi fundamental para que o país superasse o desafio da pior hidrologia da série histórica.