Recuo na carga deve chegar a 0,6% em dezembro

Níveis no Sudeste continuam a subir e previsão mensal traz volume de 22,6%

A carga em dezembro de 2021 no Sistema Interligado Nacional deve ter um recuo de 0,6% na comparação com o mesmo mês de 2020. Dados do Informe do Programa Mensal de Operação da semana operativa de 11 a 17 de dezembro indicam que no Sudeste/ Centro-Oeste, essa queda fica em 0,8%, enquanto no Nordeste chega a 1,4% e no Norte, em 1,8%. A região Sul tem a menor redução na carga, de apenas 0,2%.

Já os reservatórios devem melhorar no Sudeste e no Nordeste ao fim do mês. No primeiro, a expectativa é que os níveis subam dos atuais 20,2% para 22,6% e no segundo, de 40,7% para 47,1%. O Norte também deve experimentar forte melhora na hidrologia, indo de 34,8% para 48,7%. A região sul é a única que deverá ter queda nos níveis em dezembro, terminando o mês com volume de 33,3%, abaixo dos 49,4% registrados nesta sexta-feira, 10.

A previsão mensal para a energia natural afluente do Sudeste/ Centro-Oeste é de 37.239 MW med, o mesmo que 78% da MLT. No Sul, o valor estimado é de 2.405 MW med ou 32% da MLT. No Nordeste, a ENA prevista é de 8.56 MW med, o equivalente a 82% da MLT e na região Norte, a ENA esperada em dezembro é de 15.854 MW med, que corresponde a 191% da MLT.

A média semanal do Custo Marginal de Operação esperada é de R$ 84,57/ MWh para todos os submercados. A carga pesada ficou em R$ 86,19/ MWh, o da carga média em R$ 85,19/ MWh e na carga leve, de R$ 83,43/ MWh.