SE da Energisa atenderá população de Buritis após desligamento de termoelétrica

Por ano, 24 milhões de litros de diesel deixarão de ser queimados e 74 mil toneladas de CO2 deixarão de ser emitidas por ano

A nova subestação da Energisa e do linhão de 68 km, que está em operação desde o fim de novembro, permitirá a desativação da usina a diesel de Buritis, maior termoelétrica de Rondônia, que atendia sozinha todo o município. O desligamento vai evitar a emissão de 74 mil toneladas de CO2 por ano na atmosfera.

A subestação tem capacidade instalada para atender o equivalente ao consumo 125 mil casas populares, mais do que o dobro do número de unidades consumidoras atuais no município. Buritis será a sétima das 13 térmicas a serem desativadas até 2022 em Rondônia. O estado participa do programa de Descarbonização do Grupo Energisa que vai desativar até 2025 um total de 19 usinas, incluindo cinco localizadas no Acre e uma no Pará – esta última em área atendida pela Equatorial, por meio de obras de redes de distribuição e de linhas de transmissão e subestações de rede básica.