Errata: SE/CO deve fechar o ano com 24,7% da capacidade

ONS vê alta de 0,1% na carga do SIN em dezembro

Nota da Redação: Correção da matéria na segunda-feira, 20  de dezembro de 2021, pois a primeira versão usou dados da segunda e não da terceira revisão do PMO. Veja abaixo os dados corrigidos.

——-

O nível dos reservatórios do subsistema Sudeste/Centro-Oeste deve fechar o ano em 24,7% da capacidade, segundo a terceira revisão do Programa Mensal de Operação do Operador Nacional do Sistema Elétrico. Os maiores níveis ficarão no Norte e Nordeste, com 44,5% e 49,3%, respectivamente.

A vazão deve ficar acima da média apenas no subsistema Norte, onde chega a 188% da média de longo termo. No Nordeste e SE/CO, deve chegar perto da média histórica, 90% e 86% da MLT. A situação é mais crítica no Sul, que terá vazão de 30% da média e previsão de armazenamento de 37,2%.

Com essas previsões, o custo marginal de operação ficou igualado em todo o Sistema Interligado Nacional, em R$ 63,66/MWh. Nas cargas pesada e média, o CMO ficou em R$ 64,19/MWh; e na leve em R$ 63,11/MWh.

O despacho térmico previsto pelo ONS está em 3.841 MW médios, sendo a maior parte, 3.699 MWmed por inflexibilidade. Outros 142 MWmed são por restrição elétrica. A previsão é que a carga no SIN cresça 0,1% este mês, na comparação com dezembro passado. As maiores altas estão no Norte e Sul, 2,0% e 3,6%, respectivamente. No SE/CO, o recuo previsto está em 0,1% e no Nordeste, em 3,5%.