Vivo inaugura usina de biogás em Santos

Empresa encerra ano com 21 usinas no modelo de geração distribuída de energia

A Vivo inaugurou neste mês de dezembro, em Santos, sua primeira usina de geração distribuída de biogás no estado de São Paulo. O empreendimento foi construído em parceria com a joint venture do Grupo Gera-Raízen. A iniciativa integra a estratégia da Vivo para ampliar a produção própria de energia de fontes renováveis.

A empresa informou que das 83 usinas do programa de geração distribuída previstas para todo o Brasil, 21 já estão em operação, em diferentes regiões do país e com diferentes parceiros, produzindo energia a partir de fontes solar, hídrica ou de biogás. Juntas, elas já abastecem 7.450 unidades consumidoras da empresa e produzem 187.289 MWh/ano. Outras 62 usinas serão implantadas pela Vivo em 2022.

A usina do aterro Terrestre Ambiental, em Santos, irá utilizar entre 2.500 e 5.000 Nm³/h (normal metro cúbico por hora) de biogás com alto teor de metano (aproximadamente 50% em sua composição) para a geração de energia elétrica e créditos de carbono. A iniciativa permite que o biogás do aterro, que não vinha sendo aproveitado anteriormente e era emitido diretamente na atmosfera, passe a ser direcionado para esses processos que iniciam com a queima do biogás, e têm como produto final, além de vapor d’água, o dióxido de carbono, um gás aproximadamente 21 vezes menos poluente que o metano.