Energia influencia e IPCA-15 de dezembro fica em 0,78%

Item subiu 0,9% e índice teve o acumulado do ano em 10,42%

Energia elétrica, com 0,96%, foi a responsável pela maior contribuição na variação de 0,90% do Grupo Habitação dentro do IPCA-15 de dezembro. O índice ficou em 0,78% em dezembro, 0,39 ponto percentual abaixo da taxa de novembro, de 1,17%. O IPCA-15 fechou 2021 em 10,42%, maior acumulado no ano em dezembro desde 2015, quando atingiu 10,71%. Em dezembro de 2020, o IPCA-15 foi de 1,06%.

O resultado do item energia ficou próximo ao do mês anterior, quando chegou a 0,93%. A bandeira de escassez hídrica, em vigor desde setembro, soma R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos. A aplicação de reajustes tarifários em Brasília (DF), Porto Alegre (RS), Goiânia (GO) e São Paulo (SP) também contribuiu para a composição do item.