CCEE aponta que consumo de energia no início de dezembro se mantém estável

Produção de energia solar fotovoltaica cresceu 75,7% e a eólica, 11,9%, na primeira quinzena do mês, aponta levantamento

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica divulgou os dados preliminares do seu Boletim InfoMercado Quinzenal, onde aponta que o consumo de energia elétrica no Brasil na primeira quinzena de dezembro foi de 67.973 MW médios, recuo de 0,2% na comparação com o mesmo período do ano passado.

De acordo com a CCEE, a queda foi puxada pela menor demanda do mercado regulado, que atende consumidores de menor porte, como pequenos comércios e as residências. Neste ambiente foram utilizados 45.135 MW médios, volume 1,9% menor na comparação com 2020. Já no mercado livre, que fornece eletricidade para clientes de alta tensão, como indústrias e shoppings, o consumo foi de 22.837 MW médios, avanço de 3,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

A CCEE também destaca que a migração entre esses dois ambientes pode influenciar os dados. Se desconsiderarmos os consumidores que se deslocaram entre dois segmentos nos últimos doze meses, o mercado regulado teria reduzido em 0,1% o seu consumo, enquanto o livre teria recuado em 0,5%.

(Divulgação: CCEE)
No consumo regional, os estados com maior aumento na primeira quinzena deste mês foram Mato Grosso e Pará, que registraram alta de 9% e 6%, respectivamente, na comparação com 2020. Vale reforçar que os dados são preliminares e deverão sofrer alterações até o encerramento da contabilização.

(Divulgação: CCEE)

O país segue registrando crescimentos expressivos na geração de energia renovável. Nas duas primeiras semanas deste mês, também em comparação com o mesmo período de 2020, a produção de energia solar fotovoltaica cresceu 75,7% e a eólica, 11,9%. As termelétricas diminuíram seus volumes gerados em 12,3%.

(Divulgação: CCEE)