QLuz já pode captar recursos por meio de debêntures incentivadas

Os recursos vão ser investidos pela empresa de iluminação pública no projeto que prevê expansão, modernização, implantação de um centro de controle operacional

A concessionária QLuz, responsável pela iluminação pública de Palhoça, em Santa Catarina, recebeu autorização do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), para captar até R$ 41 milhões, por meio de debêntures incentivadas. Os recursos vão ser investidos no projeto que prevê expansão, modernização, implantação de um centro de controle operacional, além de sistema de telegestão e de projetos de iluminação de destaque.

De acordo com a companhia, recentemente foi concluído um dos principais projetos de modernização previstos no contrato, com 100% das antigas luminárias de descarga trocadas por luminárias com tecnologia LED, nos mais de 27 mil pontos de iluminação da cidade, o que permite aliar tecnologia, economia, sustentabilidade e mais segurança em um único projeto. Com a troca das lâmpadas, a Prefeitura pode garantir economia em torno de 62% com os gastos de energia elétrica do sistema de iluminação pública, além de manter ruas e praças mais bem iluminadas e seguras.

Desde fevereiro de 2021, o Governo Federal permite a captação de recursos por meio de debêntures incentivadas para projetos de iluminação pública. Elas são títulos privados de renda fixa que permitem às empresas captarem dinheiro de investidores para financiar seus projetos. Os recursos são empregados necessariamente em obras de infraestrutura e há isenção ou redução de Imposto de Renda sobre os lucros obtidos pelos investidores. O projeto de Palhoça é o quinto autorizado no país.