Fitch atribui rating ‘AAA(bra)’ a 11ª emissão de debêntures da Taesa

Operação de até R$ 800 milhões e vencimento final em 2026 servirá para reforço de caixa e gestão ordinária dos negócios da companhia

A agência de classificação de risco Fitch Ratings atribuiu o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’ à proposta de 11ª primeira emissão de debêntures da Taesa, no montante de até R$ 800 milhões e vencimento final em 2026. Os recursos serão utilizados para reforço de caixa e gestão ordinária dos negócios da companhia.

A classificação dos IDRs (Issuer Default Ratings – Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e Local é de ‘BB’ e ‘BBB-‘, respectivamente, ambos com Perspectiva Negativa, e com o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA(bra)’ com Perspectiva Estável.

Para a Fitch os ratings da empresa refletem seu baixo risco de negócios em relação à diversificada carteira de ativos no Brasil, com receitas previsíveis e elevadas margens operacionais. A análise considera também a mitigação da alavancagem para patamares mais conservadores – limitada a 3,5 vezes ao longo do horizonte de avaliação – e apresentação de fluxo de caixa livre (FCF) positivo a partir de 2022.

O IDR em Moeda Estrangeira da transmissora é limitado pelo Teto-país ‘BB’ do Brasil, enquanto o ambiente operacional do país limita o IDR em Moeda Local. A Perspectiva Negativa do IDR em Moeda Estrangeira segue a mesma Perspectiva do Rating Soberano ‘BB-’ do Brasil, e a Perspectiva Negativa do IDR em Moeda Local está relacionada ao ambiente operacional deteriorado do país.