Carga deve ter aumento de 0,6% em janeiro

Reservatórios do Sudeste/ Centro-Oeste deve terminar mês com volume de 40%

A carga no Sistema Interligado Nacional em janeiro deve registrar um aumento de 0,6%, de acordo com dados do Informe Preliminar Mensal da Operação. O Sudeste/ Centro-Oeste deve experimentar um recuo de 1,2% na carga. O outro subsistema que deve ter queda na carga é o Nordeste, com recuo de 0,3%. A região Norte terá o maior aumento, de 5,5%, seguida pela região Sul, com a carga 5,2% acima do registrado em janeiro de 2021.

O armazenamento, a projeção é que os níveis do Sudeste/ Centro-Oeste alcancem volume de 40% ao fim de janeiro. Na região Nordeste, a expectativa é de um volume de 70,2%, enquanto no Norte, a previsão é de 73,2%. O armazenamento para a região Sul destoa do demais, ficando com apenas 34,8%.

A previsão mensal para a Energia Natural Afluente do Sudeste/ Centro-Oeste é de 69.314 MW med ou 105% da média de longo termo armazenável. No Sul, os 2.176 MW med previstos equivalem a 29% da MLT. No subsistema Nordeste, a previsão é de uma ENA de 21.492 MW med, que corresponde a 159% da MLT. No Norte, os 31.989 MW med previstos equivalem a 205% da MLT.

A média semanal do Custo Marginal de Operação fica em R$ 49,95/ MWh nos submercados Sudeste/ Centro-Oeste e Sul e zerado no Norte e Nordeste.