Cemig espera começar abertura de comportas em Três Marias no dia 14

Enfraquecimento de Zona de Convergência do Atlântico Sul reduzirá vazões nos afluentes do São Francisco

A expectativa da Cemig GT é iniciar a abertura de comportas na UHE Três Marias (MG – 396 MW) a partir de sexta-feira, 14 de janeiro, sem o agravamento da condição de cheia já vivenciada no trecho entre a foz do Rio Abaeté e a cidade de Pirapora. A previsão está baseada na ideia que o evento ocasionado pela formação de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul no início de janeiro já está em processo de enfraquecimento fazendo com que as vazões nos afluentes do Rio São Francisco comecem a reduzir já a partir desta quinta-feira, 13 de janeiro.

Nesta quarta-feira, 12 de janeiro, a usina recebe a maior vazão afluente média diária de seu histórico de operação, estimada em 8.500 m³/s. O maior evento até então tinha sido registrado no dia 12 de fevereiro de 1983, quando o reservatório recebeu uma vazão média diária de 7.245 m³/s. Para este mês está previsto que o reservatório receba o maior volume já registrado no histórico para o mês de janeiro. A liberação de água através da geração de energia permanece em 850 m³/s e o reservatório segue ganhando nível de forma rápida, sendo necessário que a abertura de comportas ocorra com a maior brevidade possível.

Ainda de acordo com a Cemig, o vertimento será implementado em patamares, conforme alinhado junto ao Operador Nacional do Sistema Elétrico e Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico. No dia 14, se inicia a abertura das comportas com 500 m³/s, totalizando 1.350 m³/s de defluência. No dia 15, o vertimento sobe para 850 m³/s às 8h, somando 1.700 m³/s de defluência. No dia 16, vem o aumento do vertimento para 1.400 m³/s, totalizando 2.250 m³/s de defluência e no último dia, 17 de janeiro, o aumento do vertimento para 2.000 m³/s às 8h00, com um total de 2.850 m³/s de defluência. Em todos os dias, o horário da operação será o mesmo, às 8h.

As comportas da hidrelétrica permanecerão abertas após o dia 17 e não estão descartados novos incrementos, de acordo com as condições que serão observadas na bacia do rio São Francisco nos próximos dias.