Cemig deve conectar SE Planura ainda no primeiro semestre

Subestação tem investimentos de R$ 7,8 milhões e trará mais segurança operativa para a região

As obras de construção da Subestação Planura, da Cemig, estão em fase adiantada e a instalação será conectada ao sistema elétrico ainda no primeiro semestre deste ano. A nova subestação vai disponibilizar mais energia para atender os atuais e novos clientes de Planura e região, além de dar mais segurança operativa ao sistema elétrico do Triângulo. A SE Planura é desenvolvida a partir de uma plataforma tecnológica moderna, conhecida com Subestação Compacta Integrada, e está recebendo R$ 7,8 milhões em investimentos. As obras civis já terminaram e, atualmente, está sendo realizada a montagem das estruturas e equipamentos elétricos.

A capacidade de transformação da nova subestação é de 15 MVA. Aa energia é suficiente para abastecer cerca de 15 mil residências com consumo médio do mercado Cemig. A SE Planura será conectada ao sistema elétrico por meio de uma derivação da linha de distribuição que conecta as SEs Frutal 2 e Porto Colômbia, em 138 kV.

Segundo José Valteir de Araújo, engenheiro de empreendimentos da Cemig, essa obra é parte de um ambicioso plano de investimentos que a Cemig está realizando em todo o estado. Para ele, esses investimentos visam disponibilizar mais energia para os clientes, além de contribuir de maneira significativa para o desenvolvimento da região e melhoria da qualidade de vida das pessoas.

Em 2021, a região já recebeu outros investimentos da Cemig para ampliar a oferta de energia aos seus clientes. A SE Varjão de Minas foi energizada em novembro passado, e a SE Serra do Salitre foi entregue no primeiro semestre do ano passado. Com relação às obras em andamento no Triângulo, além da implantação da SE Planura, a SE Araxá 2 está sendo ampliada, e a SE Lagoa Grande está em fase adiantada de construção, com previsão de conclusão no início deste ano. As obras das SEs Uberaba 7 e Uberlândia 8 já foram iniciadas e linhas de distribuição estão em fase de construção para conectar essas subestações ao sistema elétrico, conferindo mais segurança em caso de necessidade operativa.