Enel fecha 2021 com R$ 88,8 mi aplicados em eficiência energética

Projetos viabilizaram instalação de UFVs e troca de mais de 352 mil lâmpadas antigas por LED, além da entrega de 7,9 mil geladeiras

A Enel Brasil encerrou 2021 com um investimento de R$ 88,8 milhões na realização de projetos de eficiência energética nas quatro áreas de concessão da distribuidora – Ceará, Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo. As obras acontecem com recursos previstos no programa regulado pela Aneel e beneficiaram mais de 330 mil pessoas com uma economia estimada em 62.257 MWh/ano.

A concessionária substituiu 352 mil lâmpadas antigas por modelos em LED, mais duráveis e eficientes, e promoveu a troca de 7,9 mil geladeiras antigas por modelos mais modernos e econômicos com selo Procel. Entre os trabalhos realizados estão a Chamada Pública de Projetos (CPP), em que clientes das classes residencial, comercial e serviços, industrial, rural, poder público, serviço público e iluminação pública podem inscrever projetos com foco no consumo eficiente e sustentável.

A CP é realizada anualmente pela empresa e regulamentada também pelo PEE da Aneel. Em 2021 foram aplicados cerca de R$ 29 milhões em 69 projetos nas quatros distribuidoras, envolvendo a modernização da iluminação com a substituição de lâmpadas comuns, trocas de equipamentos de refrigeração, instalação de usinas e placas fotovoltaicas, entre outras melhorias.

Outra iniciativa contribuiu para diminuir a emissão de CO2 na atmosfera, um dos principais responsáveis pelo aquecimento global. Chamado de Ecoenel, o programa concedeu cerca de R$ 2,4 milhões em bônus na conta de luz dos clientes por meio da reciclagem de resíduos sólidos, com mais de 20,8 mil toneladas de gás carbônico (CO2) deixando de serem lançadas no último ano, além da economia de mais de 29.852 MWh/ano.