Novo plano prevê R$ 225 mi para o Procel até 2023

MME publicou valores para ações de eficiência energética em 35 projetos

O quarto plano de aplicações de recursos coordenado pelo Ministério de Minas e Energia para o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel) aponta R$ 225 milhões para a execução de 35 projetos até 2023. Desde 2016, 20% dos recursos recolhidos pelo programa são direcionados para investimento pelas distribuidoras de energia em ações de eficiência energética.

O Procel Reluz terá a maior fatia de recursos, com a aprovação de R$ 55,6 milhões para a execução de quatro projetos, com destaque para a 4ª Chamada Pública Procel Reluz – Iluminação Pública a LED. Na sequência, o Procel Edifica terá R$ 52,7 milhões para a execução de 11 projetos.

Outros R$ 20,5 milhões foram reservados para os Projetos Estruturantes, entre os quais estão a realização de uma nova edição da Pesquisa de Posse e Hábitos de Uso (PPH) e o 2º Concurso de Inovação para Soluções em Eficiência Energética. O restante será distribuído entre frentes de Educação, Selo, Indústria, Saneamento e Gestão Energética Municipal.

Projetos aprovados para o Procel Edifica

* Chamada Pública para aplicação de projetos “Energia Zero” em prédios públicos.

* Integração entre indicadores de consumo de energia primária e emissão de CO2 dos materiais de construção no ciclo de vida das edificações para o PBE Edifica.

* A importância da eficiência energética em edificações para mitigação de riscos relacionados a problemas de ilhas de calor urbano.

* Desenvolvimento do DEO-Procel e suporte técnico à implementação da compulsoriedade da avaliação da conformidade de edificações quanto à eficiência energética no Brasil.

* Validação de sistema de gamificação, gestão e automação na nuvem para eficiência energética de edificações públicas com foco inicial em universidades.