Prysmian investe R$ 150 mi e volta a fabricar cabo isolado 138 kV no Brasil

O modelo do cabo é um dos mais importantes dentro da categoria de Alta Tensão

O Grupo Prysmian anunciou na última terça-feira, 03 de maio, que voltará a fabricar o cabo isolado 138 kV no Brasil. A empresa investiu mais de R$ 150 milhões nos últimos cinco anos para atualizar e expandir as instalações que devem fabricar esse modelo de cabo que é considerado um dos mais importantes dentro da categoria de Alta Tensão (HV).

“Resultado de um elevado investimento, o processo de fabricação de cabos isolados na classe de tensão 138kV é bastante complexo. Não é qualquer processo de fabricação que consegue produzir um cabo neste nível de isolamento e não é qualquer fábrica que possui um laboratório capaz de realizar os ensaios na tensão requerida pelos padrões internacionais. Além das oito fases de produção, testamos e certificamos este cabo em ensaios que chegaram a 650 kV”, explica Thiago Bragagnolle, engenheiro sênior de produtos do Grupo Prysmian.

De acordo com a empresa, o cabo isolado 138 kV pode ser fabricado em condutores de cobre ou alumínio. A capa pode ser feita de High-density polyethylene (HDPE), polímero termoplástico conhecido em português como polietileno de alta densidade, ou composto livre de halógenos e com baixa emissão de fumaça.

Até 2018 esse tipo de cabo era fabricado na antiga planta industrial de Santo André (SP) e agora com os investimentos a planta de Poços de Caldas-MG foi uma das contempladas pelos aportes e transferências de máquinas, ação que começa a frutificar em produtos como o cabo isolado 138 kV – sendo a única fabricante a produzir este complexo modelo no Brasil.