Dados confiáveis é gargalo para gestores de energia, aponta pesquisa

Pesquisa da Way2 traz insights de mais de 100 profissionais do mercado sobre desafios do setor

Para os profissionais que atuam no segmento de consumidores, consultorias e agentes da geração distribuída, a falta de dados confiáveis e de tempo para tomada de decisão são as principais dificuldades na operação. É o que aponta a pesquisa Desafios do Gerenciamento de Energia, produzida pela Way2, especializada em medição e gerenciamento de dados para empresas, usinas e distribuidoras.

O levantamento mostra que 36,4% dos respondentes relataram o motivo como principal ponto de atenção no desenvolvimento do trabalho. Em segundo lugar, com 23,2%, está a demanda sub/super contratada e/ou penalidades na fatura. Realizar o controle das contas e perfis de múltiplas unidades também foi elencado como uma das principais dificuldades na operação, com 23,2%.

O propósito do estudo, realizado com 101 profissionais em março e abril de 2021, foi elencar os desafios de quem atua com o gerenciamento de dados energéticos e quais os caminhos possíveis a serem tomados para otimização da operação em cenários de retomada econômica.

Para o especialista em Produtos para Consumidores da Way2, Mateus Lima, dados confiáveis e em tempo real auxiliam na tomada de decisões rápidas e assertivas, garantindo eficiência energética. “O acesso aos dados e à análise do perfil de carga subsidiam os gestores nas tomadas de decisões que contribuem para reduzir desperdícios e evitar penalidades por exceder o consumo de energia reativa e/ou ultrapassar as demandas contratadas”, explica.

A gestão de energia em tempo real também possibilita a identificação de ineficiências, aumentando ganhos com potenciais de economia e melhorias em eficiência energética a longo prazo. “Também temos a projeção de consumo de energia com base no perfil da unidade consumidora, auxiliando na previsibilidade dos custos com o uso de energia”, destaca Lima.

A automatização dos processos foi definida como o principal objetivo por 53,4% dos profissionais que responderam à pesquisa. Segundo Mateus, o gerenciamento de múltiplas faturas de energia não é uma tarefa fácil, nem rápida.

“Demanda bastante atenção da linha de frente na hora do processamento dos dados, sendo importante nos fechamentos de indicadores mensais, contar com uma ferramenta que faça captura e processamento automático das faturas pode agilizar consideravelmente a obtenção e confiabilidade dos dados para a geração de relatórios”, explica.