Guedes anuncia resolução do PPI sobre privatização de PPSA e Petrobras

Ministro da Economia recebeu seu ex-assessor e atual ministro do MME, Adolfo Sachsida, que formalizou a proposta nesta quinta-feira,12 de maio

O ministro da Economia, Paulo Guedes, informou ao lado do novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, que vai determinar à Secretaria Especial do Programa de Parceria de Investimentos a  inclusão da Pré-sal Petróleo SA (PPSA) e da Petrobras no programa de desestatização. Segundo Guedes, deve ser publicada ainda hoje uma resolução ad referendum do conselho do PPI autorizando os estudos de privatização das estatais.

A proposta foi anunciada ontem por Sachsida como seu primeiro ato à frente do MME. O economista substituiu Bento Albuquerque, demitido esta semana pelo presidente Jair Bolsonaro, em razão das polêmicas envolvendo os aumentos dos combustíveis pela Petrobras.

O economista apresentou hoje formalmente o pedido a Guedes, com quem tem trabalhado desde a transição para o atual governo. “Espero que no período mais rápido de tempo possível tenhamos essa resolução pronta e levamos para o presidente assinar esse decreto e começar esse processo aguardado pelo povo brasileiro,” disse o economista, que classificou a privatização das empresas como a “libertação do povo brasileiro contra os monopólios.”

“Nós vamos devolver ao povo brasileiro o que é dele”, afirmou Guedes, em resposta a representantes do sindicado dos funcionários públicos que faziam manifestação na porta do ministério. Guedes aproveitou o pronunciamento na portaria para fazer uma provocação ao candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva.

Irritado com questionamento de um dos manifestantes, Guedes falou em respeito aos vencedores de eleições e que não queria falar “de quem roubou a Petrobras” durante anos. “Eu não quero falar isso. Quero simplesmente receber como um programa de um governo que tem 60 milhões de votos, receber aqui um pedido do Ministério de Minas e Energia e encaminhar o processo”, resumiu.