Resolução propõe inclusão no PPI de projetos do A-4

Certame de energia nova está marcado para 27 de maio

Os ministros da Economia, Paulo Guedes, e de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, publicaram resolução ad referendum do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos recomendando ao presidente da República a qualificação no PPI dos projetos do leilão de energia nova A-4. O certame marcado para 27 de maio faz parte do cronograma de leilões anuais.

O leilão é destinado à contratação de energia de projetos de fontes hídrica, eólica, solar fotovoltaica e termelétrica a biomassa, com início de suprimento em janeiro de 2026. O edital foi aprovado no dia 26 de abril pela Agência Nacional de Energia Elétrica, observando o prazo de pelo menos um mês antes da disputa.

O Custo Marginal de Referência do certame é de R$ 315,00 / MWh para o leilão. Os preços teto são de R$ 315,00 / MWh para projetos hídricos e de biomassa e de R$ 225,00/MWh para eólicos e fotovoltaicos.

Para usinas com outorga e com contrato, o preço inicial é de R$ 187,69/MWh para hidrelétrica, de R$ 268,45/MWh para pequenas centrais hidrelétricas e centrais geradoras hidrelétricas e de R$ 204,65/MWh para eólica.