Lucro líquido da Eneva cai 9,0% no primeiro trimestre de 2022

EBITDA Consolidado ajustado da Companhia alcançou os R$ 491,4 milhões no 1T22

A Eneva apresentou lucro líquido de R$ 184,8 milhões no primeiro trimestre de 2022, uma queda de 9,0% em relação ao 1T21 quando apresentou R$ 203,1 milhões.

O EBITDA consolidado ajustado (de forma a excluir as despesas com poços secos) alcançou os R$ 491,4 milhões no 1T22, um crescimento de 10,1% em relação ao apresentado no 1T21. De acordo com a companhia, o crescimento foi influenciado pela ampliação das margens fixas das usinas, pela contabilização de R$ 121,8 milhões na Holding devido à Compra Vantajosa da Focus, pelos R$ 21,2 milhões na Comercializadora da posição marcada a mercado dos contratos futuros de energia e pela não realização de custos relativos ao ressarcimento de lastro, tal como ocorrido no 1T21, em função da indisponibilidade da UTE Parnaíba II naquele período.

Já o resultado financeiro líquido registrado no 1T22 foi negativo em R$ 99,4 milhões, comparado ao resultado negativo de R$ 41,0 milhões no 1T21, cuja variação negativa no período decorreu, principalmente, devido à 7ª emissão de debêntures realizada pela companhia no trimestre e à elevação do CDI acumulado do 1T22 comparado ao acumulado 1T21. Além disso, foi influenciado pelo crescimento nas despesas com encargos de dívida, decorrente do aumento do CDI e do reconhecimento no resultado de uma parcela referente ao mês de março de juros, correção monetária e encargos referentes aos financiamentos de Azulão-Jaguatirica, que anteriormente eram classificados no Imobilizado, em decorrência da entrada parcial em operação do sistema.

Vale destacar que no trimestre a Eneva registrou a entrada em operação comercial das duas turbinas a gás da UTE Jaguatirica II, totalizando 97,3 MW dos 141 MW totais, com impacto no EBITDA do 1T22 de R$ 18,2 milhões. A companhia também concluiu o processo de incorporação da Focus Energia em 11 de março de 2022, marcando a entrada da Eneva no mercado de renováveis e reforçando a atividade de comercialização de energia.

Já os investimentos somaram R$ 1,742 bilhão nos três meses de 2022. Deste montante, 80% foi destinado à implementação do projeto de usina solar Futura 1, cuja aquisição foi concluída em março de 2022, com a incorporação da Focus Energia Holding Participações S.A.

A Eneva também realizou investimentos de R$ 1,386 bilhão, direcionados principalmente para a aquisição dos módulos fotovoltaicos, inversores, montagem da subestação de 500kV e seccionamento da linha transmissão. Importante destacar que 100% dos módulos fotovoltaicos já foram fabricados e cerca de 52% já se encontra no site. O início da operação comercial da usina está previsto para o 4T22.