Conselho da Petrobras inicia processo de avaliação de indicado à presidência da empresa

Nome de Caio Paes de Andrade passará pela avaliação do Comitê de Pessoas, se aprovado há a convocação de AGE e a eleição de oito membros que ratificarão - ou não - a indicação do governo federal

A Petrobras informou que o processo de avaliação do nome de Caio Paes de Andrade dentro da empresa foi iniciado. Antes de solicitar a convocação de Assembleia Geral Extraordinária para promover a substituição, a indicação do governo federal para exercer a presidência executiva da companhia passará pelos trâmites de governança estabelecidos.

Em comunicado a estatal afirmou que será observada a Política de Indicação de Membros da Alta Administração, para a análise dos requisitos legais e de gestão e integridade e posterior manifestação do Comitê de Pessoas.

Em função do atual presidente José Mauro Coelho ter sido eleito pelo sistema do voto múltiplo na Assembleia Geral Ordinária de 13 de abril de 2022, e de a sua destituição, caso aprovada na AGE, acarretar a destituição dos demais membros do Conselho, a convocação da nova AGE exige o envio das indicações dos demais sete membros para a manifestação do Comitê de Pessoas acerca do enquadramento dos indicados aos requisitos e às vedações legais, regulamentares e estatutárias.

Após essas etapas é que o Conselho de Administração se reunirá novamente para deliberar sobre a convocação da AGE para avaliar as alterações que o governo federal, acionista controlador da empresa, propôs: a saída de José Mauro Coelho, da posição de membro do Conselho de Administração e da presidência executiva.

O conselho deverá ter na AGE a eleição de oito membros bem como a do presidente do colegiado. Todas as suas assembleias estão sujeitas ao prazo mínimo de 30 dias entre a convocação e a realização, em razão de ser emissora de ações que servem de lastro para American Depositary Receipts (ADRs).