Coalizão Global para Eólica traça metas para COP 27

Grupo reuniu líderes mundiais para mostrar necessidades de massificação da energia eólica

Após reunião, a Coalizão Global de Energia Eólica para a COP27 anunciou como o objetivo para a conferência maior ambição política e volumes disponibilizados para escalar até 390 GW de instalações anuais de energia eólica até 2030, em linha com uma trajetória net zero. O grupo se reuniu com líderes mundiais para mostrar a necessidade urgente de um aumento maciço na implantação da energia eólica para resolver as crises do clima e da energia. O anúncio foi feito durante o Global Wind Day – data para aprender sobre a fonte e suas as oportunidades para remodelar os sistemas de energia, descarbonizar economias e impulsionar o crescimento econômico.

A coalização é uma iniciativa liderada pelo GWEC e abrange um grupo de várias stakeholders da eólica de todo o mundo comprometidos em aumentar a capacidade de energia eólica para limitar os impactos perigosos das mudanças climáticas. Dentre os integrantes está a Associação Brasileira de Energia Eólica e Novas Tecnologias.  De acordo com a Coalizão Global, as emissões globais de dióxido de carbono em 2021 foram as mais altas já registradas, apesar do IPCC exigir o pico de emissão até 2025 e a redução pela metade das emissões até 2030. Os números demonstram o grande desafio nesta década. O foco da COP27 deve ser passar de metas e promessas para ação e implementação.

Outras metas sugeridas no encontro foram o reconhecimento global da urgência de para estruturas de políticas e de cadeia de suprimentos para a transição energética e uma abordagem de “emergência climática e energética” para a formulação de políticas para clima, energia e segurança; a implementação de preços de carbono que reconhecem os custos sociais das emissões de gases de efeito estufa e poluição; a formação de coalizões entre a indústria de energias renováveis e a comunidade financeira climática para melhorar a eficácia dos esquemas de apoio à transição energética e o reconhecimento dos benefícios e oportunidades da energia eólica na transição justa.

Segundo Ben Backwell, CEO do GWEC, o vento pode transformar os sistemas de energia em todo o mundo, e isso pode ser feito agora a um custo competitivo. A situação na Ucrânia revelou os perigos da dependência mundial dos combustíveis fósseis. Para ele, a indústria eólica pode desempenhar um papel vital na criação de sistemas de energia resilientes e as decisões políticas precisam refletir o papel central da eólica na transição energética.

Joyce Lee, presidente da Coalizão Global de Energia Eólica para a COP27, lembra que a janela para cumprir a meta de Paris de um caminho de 1,5°C fica mais estreita a cada ano. A indústria atualmente instala cerca de 95 GW de capacidade de energia eólica por ano em todo o mundo, mas o número deve quadruplicar até 2030 para atingir as metas de 1,5°C e net zero.