Ministro classifica capitalização da Eletrobras como ‘democrática e verde’

Para Sachsida, privatização tornará mercado de energia mais forte nos próximos anos

O ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, classificou a capitalização da Eletrobras como a ‘mais democrática e verde’ da história brasileira, durante audiência pública na Câmara dos Deputados realizada nesta terça-feira, 21 de junho. Sachsida destacou a participação de mais de 300 mil brasileiros na operação e dos próprios funcionários da estatal, além do plantio de mais de um bilhão de mudas de árvores nas revitalizações das bacias hidrográficas. “É um modelo a ser seguido” afirmou. Pessoas físicas podiam participar da capitalização com até metade do valor do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Sachsida disse ainda não ter dúvida que assim como aconteceu na privatização do sistema Telebras, no final do século passado, em alguns anos o mercado de energia estará mais forte e competitivo. “Teremos um mercado de energia cada vez mais sólido, com mais investimentos e segurança para a população brasileira’, avisa. Ao ser questionado sobre os níveis dos reservatórios, o ministro disse que o risco energético estava bem abaixo do apresentado no ano passado, mas que o monitoramento se mantinha contínuo.

Na apresentação inicial aos parlamentares. Sachsida citou rapidamente ao PL 414, que moderniza o setor elétrico, pedindo apoio para aprovação do congresso, tornando o país capaz de receber mais investimentos internacionais. Sachsida também revelou que devido a pandemia, houve atraso nos programa de universalização de energia e mais luz para a Amazônia. Em breve será assinado um decreto prorrogando os programas para 2026 e 2030, respectivamente.

Ao fim da audiência o ministro também reforçou a disposição do MME e do Ministério do Meio Ambiente em prol do hidrogênio verde. Segundo ele, uma quebra de paradigma no setor de combustíveis está próxima, causada pelo energético e que acabará impactando no setor petrolífero. “Vamos nos beneficiar dessa riqueza [petróleo] enquanto ela ainda tem valor Já vem uma tecnologia inovadora como o H2 verde, o MME está muito atento a essas fontes alternativas de energia”, concluiu.